Menu

Manuela Costa Silva

Manuela Costa Silva (Goiânia, 1993) possui bacharelado em Artes Visuais pela FAV (UFG, 2018). Entre 2019 e 2022 atuou como artista residente do ateliê Sertão Negro, do artista visual Dalton Paula, em Goiânia. A artista foi premiada no 26º Salão Anapolino de Arte, já realizou duas exposições individuais no Centro Cultural Octo Marques além de diversas mostras coletivas em Goiânia, Anápolis, Brasília e São Paulo.

 

Em sua pratica artística, o sonhar ramifica-se para além da noite e se encarna como matéria de poesia, desdobrando-se em processos criativos de imaterialidades em sobrenaturezas. Cunhado seu fazer artístico a partir de experiencias interiores, dialogo com as matérias e seres que habitam ambos os planos, internos e externos, em práticas de atravessamentos de dentro para fora. 

 

Sonhos, Natureza, Magia, Vida, Morte, Sexualidade, Criação, Memória, Renascimento e Cura, são os assuntos que a artista articula em uma leitura que tensiona e integra o ancestral e o contemporâneo, tecendo mitopoéticas pessoais e coletivas através dos arquétipos e símbolos. 

 

Diluindo a fronteira entre o real e o irreal por meio de fotografia, vídeo, instalações, objetos, escritas, desenhos e pintura, a artista busca trazer à consciência as camadas inconscientes, imateriais, oníricas e poéticas da realidade das quais somos constituídos.

OBRAS DO ARTISTA

Óbito, 2018

pedra sobre ninho de raízes
17 x 18 x 16 cm

Atanor, 2023

vídeoarte, 38s

estudos de morada, 2021,

aquarela sobre papel
15 x 20cm

Manadeiro, 2020

instalação alguidares de barro, máscara, concha e ponta de cristal de quartzo
190 x 50 cm

Remanso, 2020

vestido azul de laise bordado
109 x 47 cm